Bombeiros do MS salvam mais de 300 pessoas em Missão no RS

Depois de atender as vítimas da enchente em São Leopoldo, no RS, por 14 dias, equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso do Sul (CBMMS), retornou a Campo Grande no dia 16 de maio.

Participaram da Primeira Força Tarefa do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, na cidade de São Leopoldo, no RS, o Capitão Rodrigo Alves Bueno, comandante da Força Tarefa; Tenente Paulo de Lima Gomes Junior, Tenente médico Rodolfo Vagner Xaubet, Sargento Abraão Anicésio Bernal, Sargento João Paulo Marciano dos Santos, Cabo Jeferson Gomes de Oliveira, Cabo Hugo Marques Araújo Dias, Cabo João Figueiredo Junior e o Cabo Rahifi Daniel Reis Chaves.

No período em que esteve no RS, o grupo salvou 304 pessoas, resgatou 309 animais e realizou 512 ações humanitárias. O Jornal das Sete recebeu o Capitão Rodrigo Alves Bueno que compartilhou a experiência de resgate, salvamento e ações humanitárias realizadas no Rio Grande do Sul.

“Quando você chega lá no local, o que a gente vê pela televisão é impressionante sim, mas fazer parte desse cenário é algo surreal” explicou o Capitão sobre a missão. Apesar dos esforços, ainda há muito o que fazer. O capitão explicou que das 497 cidades, no RS, 441 foram diretamente atingidas pelas enchentes, significa que milhares de pessoas ainda vão precisar da ajuda humanitária.

 

Parte da ação da Força Tarefa foi realizar o resgate de animais, “que muitas vezes são os últimos bens que as vítimas possuem”, detalhou. Após o salvamento, há ONGs que estão recebendo os pets e assegurando a segurança nesse momento de crise.

Para o Capitão, o sentimento que fica é de dever cumprido, aproveitou para agradecer a equipe, em especial ao Coronel Frederico Reis pelo treinamento e ao governador do Estado, Eduardo Riedel, que possibilitou o salvamento de diversas pessoas. Outra equipe de MS está no estado afetado pelas enchentes, o capitão afirmou que a “Primeira Força Tarefa do CBMMS” está pronta para retornar ao Rio Grande do Sul, assim que for necessário.

Texto: Bela Reina – estagiária de Jornalismo da UCDB, sob supervisão de Débora Alves, Jornalista da Rádio FM Educativa UCDB.